*

Minha vida,
meus sentimentos,
minha estética,
todas as vibrações
de minha sensibilidade de mulher,
têm, aqui, suas raízes.

Cora Coralina

Algumas alterações

Algumas alterações

(Yohana Sanfer)

"Não sei se viro menina, se viro mulher, se viro todas. Se viro santa, se viro doida. Quem sabe viro onça. Viro a mesa, viro o jogo, viro a página. Quem sabe levo a vida do avesso?! Quem sabe eu viro eu mesma. Mas pode ficar tranquilo. Eu me viro."


Participe da enquete a seguir!


Você acredita que os sonhos trazem mensagens para nossas vidas?
Sim, sempre dão certo com minha realidade.
Não, isso é uma bobagem!
As vezes tem alguma coisa a ver mesmo.
Não é apenas coincidência!
Sim, olho o significado de todos!



sábado, 13 de fevereiro de 2016

Gestação

Ultimas semanas de gestação...
Ficamos desorientadas, sensações diversas, medo, felicidade, ansiedade, alegria, dor, desconforto, curiosidade de ver o fruto do nosso ventre, preocupações, enfim, stress total...
É como me sinto agora, pois dizem que a vida começa aos quarenta anos e na altura que estou, quase que acredito mesmo nesta possibilidade.
Nasci na primeira semana do mês de março a quase quarenta anos atrás, parece que foi ontem...
Mentira, não parece!

Tem tempo pra caramba, mas me sinto como se não tivesse vivido uma total realidade e que até agora minha vida tenha sido só um ensaio, como se a minha vida da  razão começasse agora, aos quarenta anos! 
Sendo assim, creio que posso dizer:
Vem quarenta, chega aí que to preparada. 

E agora saio do "...inta" depois de uma década de pura emoção, antecedida por outra década, do "...inte", de puro entusiasmo e entro no "...enta" e que esse sufixo seja o da razão, da gratidão e realização, pois nele ficarei até completar um século de vida ou até o fim dos meus dias. Então sinto aqui que começa a fazer sentido tudo o que sofremos e porque sofremos com tanta intensidade e também fica tudo tão mais claro de repente, resoluções, decisões. 
Como se me separasse da placenta que me alimentava com ilusões e me limitava com conformismo, como se cortasse o cordão que me prendia confusão, me ligava a indecisão, a imbecilidade, passo a enxergar e me livrar das algemas que me prendem a fantasmas do passado. 
Como se saísse literalmente do ventre outra vez, para aos poucos começar tudo de novo, aprender a falar... falar menos, pensar e ouvir mais. Aprender a andar firmado e seguramente por caminhos tranquilos. Reaprender a aprender, começar a observar, ao invés de mostrar, aprender a aceitar mais os outros, a me aceitar melhor, me posicionando a altura que sou, nem mais nem menos, só única, nem melhor nem pior, só diferente, aprender a viver mais e melhor, aprender a olhar no nível, não por cima e muito menos por baixo, mas no olho, encarar de frente. Passar a  sofrer as consequências, romper barreiras, superar limites, ser grato. Ser grato não só por entrar na idade de quarenta anos, mas por ter tido o privilegio de ter vivido até aqui pra recomeçar, dar a volta por cima, realizar o voo de renovação, a minha renovação, a renovação da águia!

Um breve relato...
Ano passado, em junho, exatamente nove meses antes do meu aniversário, começaram os dias mais difíceis da minha vida, posso assim dizer, mas eu ainda não sabia que seriam difíceis, quando eu disse a uma pessoa que a partir daquele dia eu estava no ventre pra nascer de novo pois a vida começa aos quarenta anos, então eu estava grávida de mim para dar-me a luz somente em março, nove meses depois, quando faria quarenta anos...
Brinquei, meditei sobre isso, mas sequer imaginei o que seria estar no ventre novamente. Pois aqui estou eu, nas ultimas semanas de gestação, escrevendo de dentro do ventre de formação, para enfim, nascer pra vida, para a verdadeira vida... Sentindo fortes dores de parto, mas confiando, como toda gestação, eu sei que valerá a pena todo desconforto, todo stress da gestação, quando chegar o dia de dar a luz, o dia em que chegarei a este mundo com louvor, nos braços do meu Senhor, só assim,  então a minha vida recomeçará aos quarenta anos... Firmada nEle, buscando a Ele, grata a Ele.
Este é o meu sentimento e relato de hoje, com fé e esperançosa que dias melhores virão me divirto comparando a realidade com a simplicidade e grandeza da sabedoria popular, amparada na palavra do Senhor.
Postar um comentário