quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Medo


Uma vez eu disse: 

"Não tenho medo de sofrer por amor, mas tenho muito medo de sofrer sem amor, não por perder alguém, mas por nunca ter encontrado alguém."


Hoje penso um pouquinho diferente, mas que vale a pena mencionar; 


Ainda não tenho medo de sofrer por amor. 

Mesmo porque O amor é sofredor, faz parte do amor sofrer.
É benigno, faz um bem acima do sofrimento que causa; 
O amor não é invejoso, te faz crescer mais; 
O amor não trata com leviandade, o amor é sensato.
Não se ensoberbece, pelo contrário, edifica. 
Não se porta com indecência, ele se resguarda;
Não busca seus interesses, pensa no outro, não é egoísta; 
Não se irrita, é doce; 
Não suspeita mal, confia;  
Não se acomoda com a injustiça, se conforta com a verdade;
Tudo sofre, sem murmurar;
Tudo crê, sem duvidar; 
Tudo espera, sem se fatigar;
Tudo suporta sem relutar.
O amor nunca falha, prevalece.

Simplesmente porque é amor.


A diferença que sinto hoje e penso um pouquinho diferente é que ainda não tendo medo de sofrer por amor, mas continuo tendo medo de sofrer por não aprender a amar.


O meu medo não é sofrer é amar.


Postar um comentário