segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Amigo desconhecido.


O dia em que falou comigo, totalmente desconhecido,
Não era estranho, mas, estrangeiro. 
De uma terra bonita e rica, a terra dos mineiros.

Pra não ser tão inocente, tentei ser atrevida, 

Te fiz uma pergunta pra saber da sua vida.
De propósito capciosa, para analisar sua reação,
e não somente a resposta pra minha indagação.

Atencioso e interessado colocou-se a responder, 

Deixando claro que sua intensão era só  me conhecer.
Não tinha maldade era fascínio 
Naquele encontro casual que nos proporcionou o destino.

Ainda a pouco te conheço e muito te estimo,

Por ser  boa pessoa, um grande homem, um bom menino.

Agradeço a Deus por tua vida e pela a amizade também.

Peço a Ele que te guarde, protegendo de todo mal, amem! 
Postar um comentário