sexta-feira, 14 de abril de 2017

Ser




Ser como sou dá trabalho pra mim.


Não tenho uma receita, sem medidas sou feita.

E não agrado muito assim.

Se fosse bitolada seria bem mais fácil medir, 
Mas minha massa é mole e pela forma escorre,
Causando aflição a quem pensa que tem na mão 
Alguém que não sabe o que é, a não ser que é mulher.
E tem coração.

Não espero mais nada, já cansei de esperar,
Nem de mim, nem de ninguém.
O que acontecer é lucro e já sou grata por tudo.
O que perdi me fez bem.

Sobrou-me o essencial,
O que passou foi bom, 
Com certeza especial
Só não faz mais falta pra mim.

Antes que venha me julgar, pelo que ando a escrever
Saiba que isso aqui é arte, mentir sobre mim faz parte,
Pois tenho razão de ser.