sábado, 15 de abril de 2017

Cativar e cultivar



Até conhecer-te não mais queria esta incumbência,
Por sentimento algum, afeto, querença.
Cativando, deixava a vaguejar, sem pudor, 
Sem temor e sem amor.
Inconsequentemente causando dor.
Teu sorriso deu-me o desejo de estar, de cuidar, 
Zelar, amar, não por paixão ou obrigação, mas por querer, 
Um querer ser, um querer seu, um querer meu 
E assim um só querer.

Querer ser responsável por cativar-te!