*

Minha vida,
meus sentimentos,
minha estética,
todas as vibrações
de minha sensibilidade de mulher,
têm, aqui, suas raízes.

Cora Coralina

Algumas alterações

Algumas alterações

(Yohana Sanfer)

"Não sei se viro menina, se viro mulher, se viro todas. Se viro santa, se viro doida. Quem sabe viro onça. Viro a mesa, viro o jogo, viro a página. Quem sabe levo a vida do avesso?! Quem sabe eu viro eu mesma. Mas pode ficar tranquilo. Eu me viro."


Participe da enquete a seguir!


Você acredita que os sonhos trazem mensagens para nossas vidas?
Sim, sempre dão certo com minha realidade.
Não, isso é uma bobagem!
As vezes tem alguma coisa a ver mesmo.
Não é apenas coincidência!
Sim, olho o significado de todos!



segunda-feira, 18 de maio de 2015

Idade mental


Que coisa boa, se é que eu posso realmente pensar assim. 
Por curiosidade, hoje fiz um rápido teste, desses que só servem para tomar nosso tempo, distrair e tirar-nos o foco do que realmente temos necessidade de fazer nesta hora, mas o resultado foi tão surpreendente que resolvi falar um pouco sobre isso. 
Qual a sua idade mental, dizia o teste. 
Fui respondendo as questões de acordo que vinham as alternativas mais parecidas com minhas atitudes, sonhos, vontades e outras coisas absurdas do teste. Somente doze perguntas e pronto, resolveram que tenho a idade mental de treze anos de idade.
Pensa que achei ruim!? Não, achei ótimo! 
Quais as preocupações de uma adolescente de treze anos? Quase nada, poucas preocupações.
Então como não consigo simplesmente aceitar uma resposta, não que eu queira questionar, mas tenho que tecer algo sobre esta conclusão séria deste site tão confiável. Comecei a pensar em umas coisas do passado e me recordar exatamente de quando tinha treze anos. 
Estava começando a fase adolescente mas com responsabilidades de uma jovem. Já trabalhava, tinha a estatura de uma mulher adulta, a mesma que tenho hoje e até já namorava, com consentimento dos pais, tinha muita maturidade e não quis fazer nada as escondidas, já dirigia, naquela época podia, não era permitido, mas também  não era proibido, viajava sozinha e até resolvia pequenas  questões para o meu pai na cidade vizinha. 
Gostava muito de ler, já escrevia bastante, tinha ideias não muito normais para as adolescentes da minha idade e por diversas vezes fui excluída de grupinhos por não concordar com alguns comportamentos inconsequentes.
Desde esta época eu já gostava de andar só, quando me perguntavam porque eu não saía com o grupo, eu dizia que não era índio para andar de turma. 
Muito radicalismo pro meu gosto, mas eu era assim aos treze anos. E uma vez aconteceu algo semelhante ao que aconteceu agora, não foi um teste como esse que fiz hoje, mas o atendente do caixa da agencia bancária que sempre me atendia quando fazia os depósitos para o meu pai me perguntou se eu tinha uns dezoito anos, disse que tinha treze e ele falou que eu tinha uma idade mental muito adulta, de uns dezoito anos mais ou menos,  fiquei toda orgulhosa, como se fosse uma grande vantagem, mas para mim era, pois os meus esforços eram pra isso, finalmente alguém tinha reconhecido. 
Eu só não me preocupei com o fato de que crescendo eu não teria mais como voltar a ser pequena para fazer o percurso corretamente, ser criança, adolescente e por "fim" adulta.
Mas resumindo e concluindo, há tempo para todas as coisas, tempo de nascer, "tempo de crescer, tempo de envelhecer", tempo de morrer (Eclesiastes 3). 
Parece que meu tempo vem girando ao contrário, pois eu já tive o tempo de envelhecer, agora estou no tempo de crescer, bendito e bem vindo seja o tempo de nascer de novo!

Refazendo


A vida....  A vida nos reserva tantas coisas, o que era, não é, pois deixara de ser ou  porque nunca foi, o que não era acaba sendo, o que seria o fim, vira o começo, e o começo já está tão avançado que nem parece que acabara de começar. Estava com medo de tantas coisas, decepcionada com pessoas, descrente de sonhos e projetos inacabados, então comecei a acreditar que sou mesmo de fato uma águia, no momento em que eu pensava encontrar o pico mais alto usando minhas ultimas forças voar até lá para morrer separadamente e com dignidade de ave majestosa que sou, me surpreendo com uma caverna no caminho, bem no alto da montanha, então resolvi parar e descansar, pouco tempo  dentro desse lugar escuro, só eu e o Criador, pensando bem melhor que antes sem influências de problemas e com a mente já mais leve, mudei meus planos, resolvi não subir mais e sim ficar ali me renovar, arrancar de mim o peso que me impedia de fazer mais e melhor, abrir os olhos e olhar dentro do meu coração, deixar crescer novas garras e buscar minha alto estima e ir de encontro aos meus sonhos, objetivos e começar tudo de novo,  não para tentar, mas dessa vez para vencer.
Foi de volta a vida real que percebi que as surpresas da vida que mudaram meus planos passados, planos que nem sei se fiz, na verdade era Deus trabalhando e me guardando de sofrimentos maiores que os que passei com tantas derrotas e decepções.
Pois o que era, não é e nunca foi, só eu que quis que fosse. 
O que não era, eu só não percebia, mas estava lá e ao abrir os olhos, passou a existir. 
O que seria o fim não tinha como acabar, pois nem começou a ser, a não ser em minha mente desesperada, ansiosa e confusa. 
Acalmando minha alma, no aconchego de minha tranquilidade, chega devagar um sentimento precioso, manso, prazeroso,  encantador  e verdadeiro que desperta algo que não me lembrava mais que existia, mas que ao sentir me recordo e me alegro, sentimento que só pode ser notado com o coração livre de toda e qualquer influência de sofrimentos anteriores.
Hoje não só sinto que um ser me observa e que espera alguma reação minha, como tenho certeza que observa e esta dentro de mim. 
Não para dar cabo à minha vida, mas para dar sentido à ela.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Está por vir


Não quero, não posso e não serei melancólica. 
Acredito, sempre acreditei que tudo na vida tem um porque... 
Mas confesso que as vezes é muito difícil ignorar o que estamos vendo e vivendo para crer no que esta por vir, por que esta é a verdade, o que estamos vendo, a atual realidade a que vivemos. 
Mas está por vir sim... O melhor de Deus ainda está por vir.
Mesmo em meio às tempestade, redemoinhos e provações mil, nossa vida vai seguindo mesmo assim, depende de nós, decidirmos a maneira que vamos encarar e passar por isto.
Mas o bom é que sempre tem algo na nossa vida que nos ocupa a mente o coração e que nos faz passar por esses momentos difíceis com menos preocupações ou sofrimentos, basta termos o olhar sensível para identificar esse algo ou alguém. E nesta hora eu aplico em minha vida o que disse o apóstolo Paulo em sua carta aos Filipenses no capitulo 4;


''10. Alegro-me grandemente no Senhor, por terdes finalmente renovado o vosso cuidado para comigo, sobre o qual, na verdade, estáveis atentos, mas vos faltava ocasião apropriada. 
11. Não vos declaro isso por estar necessitado, porquanto aprendi a viver satisfeito sob toda e qualquer circunstancia. 
12. Sei bem o que é passar necessidade e sei o que é andar com fartura. Aprendi o mistério de viver feliz em todo lugar e em qualquer situação, esteja bem alimentado, ou mesmo com fome, possuindo fartura, ou passando privações. 
13. Tudo posso naquele que me fortalece. 
14. Entretanto, fizestes bem em participar da minha aflição."

 Amo esse Deus maravilhoso, que não dá um fardo maior que a minha condição de carregar e ainda prepara anjos na terra para me fazerem companhia enquanto passo pelos caminhos difíceis.
Tenho motivos demais para reclamar, para brigar, gritar, esbravejar ou simplesmente calar e aceitar, pois se eu peço a Ele: Senhor, cuida de mim. Só posso crer que Ele está cuidando, sendo assim, só me resta descansar e crer que amanhã é um novo dia e tudo se resolverá, Deus não fecha uma porta antes de preparar outra, Ele sempre abre os caminhos por mais difíceis e tortuosos que sejam, para um filho seu passar.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Mais vida


10 de maio 
Lúpus cada dia mais conhecido, menos temido, mais qualidade de vida, mais tempo de vida,
mais vida.

10 de Maio dia mundial Lúpus.


Não me orgulho mas também não me envergonho.
A informação é um bom meio de ajudar.
Não seja preconceituoso (a), seja informado (a).

Fé e obras.




Trabalhar é bom, bom não, é ótimo e pra mim então é maravilhoso, de uma tal forma, que quase pago para trabalhar... e não estou brincando.
A maior alegria que sinto é perceber que consegui fazer algo por alguém, não foi a toa que Deus me colocou aqui, pois de uma forma bem direta eu sempre concordei e disse que a fé sem obras é morta. Fé eu tenho e tento fazer a diferença em toda obra que coloco minhas mãos, não para me engrandecer, mas para glorificar a Deus através do trabalho que ele me deu.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Escolhi Esperar


Tenho andado tão sumida, as vezes me procuro e não me encontro, fico pensando aonde estou, porque não me acho?... Será que me perdi em algum amor recente? Será que estou escondida no meio de tanta gente? Ou foi uma decepção que me impediu de ir em frente, de manifestar meus sentimentos ou aflorar meu sofrimento. 
Só sei que sumi, sumi sim, sumi daqui, sumi do povo, sumi de casa e se preciso for vou sumir de novo.
Coisas me aconteceram?... Certamente que sim, me tiraram o foco, o rumo, talvez até a coragem, mas nunca a fé.
Não tive vontade de escrever, tempo tive, ideias tive demais, mas vontade me faltou e por isso sumi.
De tempos em tempos tenho que resguardar de mim, da minha vontade de fazer, de sentir, de extravasar, de chutar o balde, de avançar na espiga, de meter o pé no pau da barraca, enfim de ver acontecer. 
Mas bom que tenho aprendido a estar na espera, na minha espera, nem que seja agoniada, mas, aguardando, só pra não ter sequelas, não dar estalo, tenho buscado aprender esperar, escolhi esperar.
Acho que cresci um pouco, esses meses, amadureci, tive aniversário, tive natal e ano novo.... Carnaval passou também, semana santa ufa!!! Tanto feriado poderia ter aproveitado, mas a vontade não veio, me fugiu a memória qualquer coisa que me lembrasse esta história, pois se eu falasse que me lembrei, estaria mentindo e mentira é a coisa mais abominável do mundo na minha concepção, a mentira é o início de todos os males, não me canso de dizer isso. Por causa disso, foi desfeito um compromisso, por causa dela, me senti tão mal, me desfiz em cinzas, derramei o choro e por pouco não enlouqueço por tentar entender o porque de tanta mentira, mas melhor é esquecer a mentira, mas o mentiroso, merece a atenção? Merece consideração? Merecer até merece, mas não preciso dar, pois quem mente não é mal, só não tem uma identidade, precisa inventar uma.
Comecei porque sumi, disse que não perdi a fé, depois até disse cresci e agora acabar com mentira? Não, serei um pouco mais extensa por conta disso, estou feliz ainda mais, não só por estar aqui, mas porque estou aqui... Aqui estou porque estou viva, porque o Senhor me guardou, aqui estou porque tenho saúde, pois Ele levou sobre si todas as minhas enfermidades, novamente estou aqui para dizer que estou aqui, sempre que puder estou aqui e que Jesus é bom e que a sua misericórdia é de geração a geração. 
Amém